Sex 19 Nov 2010

Saiba como foi o show do Millencolin no Rio de Janeiro

por Equipe Rockwave

Por Rakal Daddio

Os cariocas que compareceram em peso no clube Fundição Progresso (RJ) para a apresentação do Millencolin, comemorando os 10 anos do álbum Pennybridge Pioneers, certamente não se decepcionaram com o que viram no último sábado.

Último show confirmado pela organização arregimentou um batalhão de fãs cariocas dispostos a curtir mais uma vez o som do grupo sueco. E o Millencolin confirmou as expectativas do público carioca logo no início, quando soaram os primeiros acordes de No Cigar, uma das mais conhecidas e esperadas músicas de seu repertório extenso.

Na sequência vieram Fox, Material Boy e Duckpond, colocando em êxtase os fãs, que seguiam à risca a cartilha de um bom show de hardcore. A banda retribuiu a boa recepção e emendou com Penguins & Polarbears, Hellman e Stop to Think.

Ainda tocaram Highway Donkey, A-Ten e Pepper, balançando as fundações da casa de shows. O ritmo frenético só foi quebrado com The Ballad. Tocada em violão por Nikola numa cadência diferente das demais, ela deu o fôlego necessário para que banda e público se reneergizassem e voltassem prontos para o bis.

Na primeira leva foram outras sete músicas, incluindo Mr. Clean, convocada pelos cariocas desde o início da apresentação. O inventário de 24 canções se completou com o segundo bis, iniciado com Bullion; depois a inesperada Dance Craze e, por fim, Black Eye.

No palco, os guitarristas Mathias Färm e Erik Ohslsson executavam uma performance à parte e, como de costume, esbanjavam disposição. O vocalista e baixista, normalmente mais contido, entrou no ritmo, fechando com chave de ouro o esperado show no Rio de Janeiro.

O preciso setlist foi ponto alto do show. Apresentando todas as canções do Pennybridge e complementando com as principais composições de outros álbuns, o grupo trouxe uma coletânea reunindo várias das músicas favoritas de seu público.

No fim, as mais de duas horas de apresentação pareceram se desenrolar em poucos minutos.  Resta esperar que os suecos mantenham o ritmo dos últimos anos e voltem para a América Latina com nova turnê em 2012.

bandas + recentes

Mais Bandas